20 set 2021

USDA emite ordem federal para proteção de Porto Rico e das Ilhas Virgens dos EUA da Peste Suína Africana



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

O Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal (APHIS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) emitiu uma ordem federal suspendendo a movimentação interestadual de todos os suínos vivos, germoplasma suíno, produtos suínos e subprodutos suínos de Porto Rico e das Ilhas Virgens dos EUA para o continente dos Estados Unidos até que o APHIS possa estabelecer mitigações suficientes para autorizar tal movimento.

USDA emite ordem federal para proteção de Porto Rico e das Ilhas Virgens dos EUA da Peste Suína AfricanaUSDA emite ordem federal para proteção de Porto Rico e das Ilhas Virgens dos EUA da Peste Suína Africana                                                                                

Esta Ordem Federal, em vigor desde a última sexta-feira (17), é a ação final em uma série de salvaguardas necessárias para estabelecer uma zona de proteção contra a Peste Suína Africana (PSA) em Porto Rico e nas Ilhas Virgens Americanas.

O APHIS está tomando esta ação por excesso de cautela para proteger ainda mais o rebanho suíno dos EUA e proteger os interesses e meios de subsistência dos produtores de suínos dos EUA. A PSA não foi detectada em Porto Rico ou nas Ilhas Virgens dos EUA, e continuamos a coordenar com ambos os territórios para aumentar a educação e divulgação e melhorar a biossegurança, informou o USDA.

Em 28 de julho, o APHIS confirmou casos de PSA em amostras coletadas de suínos na República Dominicana por meio de um programa de vigilância cooperativa existente. Após a confirmação, o APHIS aumentou rapidamente a vigilância e mitigações existentes em Porto Rico e nas Ilhas Virgens dos EUA.

Em 26 de agosto, o APHIS anunciou sua intenção de estabelecer uma zona de proteção contra doenças animais estrangeiras reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em torno de Porto Rico e nas Ilhas Virgens dos EUA para evitar que a PSA seja introduzida lá ou no continente norte americano. A OIE prevê o estabelecimento de uma zona de proteção dentro de uma área livre de doenças, como uma medida temporária em resposta ao aumento do risco de um país vizinho ou zona com diferentes condições de sanidade animal.

Quando a zona de proteção for estabelecida, o APHIS terá processos em vigor em Porto Rico e nas Ilhas Virgens dos EUA para:

  • Proibir o movimento de suínos vivos e produtos para fora da zona de proteção.
  • Conduza a vigilância apropriada dentro da zona de proteção para detectar rapidamente a introdução de doenças.
  • Realizar campanha de educação pública relacionada à biossegurança em granjas e outros estabelecimentos, proibição de movimentação de suínos vivos e produtos para fora da região, contatando autoridades para relatar casos clínicos e ações semelhantes.

Nas próximas semanas, o APHIS detalhará as ações realizadas para a criação da zona de proteção em um dossiê, que será encaminhado à OIE. Assim que o dossiê for enviado à OIE, o APHIS trabalhará para confirmar se os países individuais reconhecem e aceitam a (s) zona (s). Seu reconhecimento garantirá o fluxo contínuo das exportações de suínos e suínos vivos dos EUA.

 

Fonte: USDA.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies