Ícone do site Suíno Brasil – O meio de comunicação mais lido da suinocultura

Sadia mostra vantagens em consumir carne suína em 2022

O planejamento das ceias festivas é um período muito especial para os brasileiros. Além de calcular a quantidade de alimentos e pesquisar receitas saborosas, que combinam com o clima alegre da época, a atenção à qualidade do que será servido deve ser redobrada para que tudo saia perfeito.

Os cortes suínos, além de tradicionais nestes períodos festivos, trazem muitos benefícios para o consumidor. A versatilidade é o primeiro a ser destacado. Há inúmeras opções disponíveis para utilizar nas mais diversas receitas, como a Alcatra, o Lombo, o Tender e o Pernil suínos.

Os cortes são indicados no preparo de bruschettas, saladas, farofas e cozidos. Há produtos para todos os tipos de culinária, como os cortes temperados, perfeitos para quem deseja adicionar um toque de praticidade no preparo; e os cortes in natura, ideais para quem quer elaborar os pratos seguindo uma tradicional receita de família, por exemplo.

O valor nutricional dos cortes suínos é um fator importante que precisa ser levado em consideração, pois essa proteína animal vem conquistando os brasileiros ao longo dos anos. Segundo estudos da consultoria nutricional RGNutri, a carne suína é nutritiva, pois possui proteínas bem aproveitadas pelo organismo, com aminoácidos que são essenciais para o adequado funcionamento do corpo.

 

Além disso, é rica e fonte de uma variedade de micronutrientes, como:

  • vitamina B1;
  • vitamina B3;
  • vitamina B6;
  • vitamina B12;
  • zinco;
  • fósforo e
  • selênio*.

*importante nos processos de manutenção das funções das células.

Os levantamentos da RGNutri também ressaltam que a carne suína magra, como o filé mignon suíno, apresenta valor calórico menor do que a opção bovina. E seu perfil de gorduras totais e saturadas, que é o tipo de gordura associado ao aumento de risco cardiovascular, também é menor que a carne bovina.

Mesmo quando comparamos com os cortes mais gordurosos, como por exemplo Pernil x Picanha bovina, a carne suína continua sendo a melhor opção, pois seu teor de gordura total e saturada também é menor do que o encontrado na opção bovina.

De acordo com a série histórica de 20 anos do IBGE, a participação no consumo total de proteínas suínas cresceu de 12% para 15% no período. O dado reforça a pesquisa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), feita em 2019 com o apoio do Sebrae, que já indicava o aumento do consumo per capita anual nacional de carne suína, aumentando de 13kg para 15,9kg — índices que podem ainda aumentar nos próximos anos.

A linha completa de Suínos Comemorativos da Sadia pode ser encontrada nas grandes redes varejistas, bem como nas unidades do Mercato Sadia, lojas-modelo da BRF presentes em São Paulo (SP) e Itajaí (SC); e no e-commerce da Companhia, o Mercato em Casa. Para quem quiser descobrir novas formas de preparo ou mesmo saber mais sobre a proteína suína, a Sadia disponibiliza um portal especial, com informações e receitas.

Fonte: Assessoria de imprensa – Marcas BRF

 

Sair da versão mobile