03 ago 2021

PSA República Dominicana: vírus se espalha para 11 províncias



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

Surtos de peste suína africana foram encontrados em mais 9 províncias da República Dominicana, elevando o total para 11 das 32 províncias. O país anunciou o abate de dezenas de milhares de suínos para controlar os surtos. O protocolo foi, imediatamente, ativado para isolar o vírus naqueles locais.

PSA República Dominicana: vírus se espalha para 11 províncias

PSA República Dominicana: vírus se espalha para 11 províncias

 

Entre as 11 províncias estão Sánchez Ramírez e Monte Cristi, que foram divulgadas na semana passada. Além disso, foram encontrados locais infectados nas províncias de Santiago, Hermanas Mirabal, La Vega, Elías Piña, San Juan e Distrito Nacional. As brigadas de controle sanitário estão se encaminhando para as demarcações para intervir em pequenas propriedades, por estarem suscetíveis a contrair a doença.

Os suinocultores afetados serão indenizados

Em entrevista coletiva, com a presença da agência de notícias Reuters, Fernando Duran, administrador do estatal Banco Agrícola, disse que o governo indenizará os suinocultores o valor de mercado de cada animal abatido.

Por meio do Banco Agrícola, as autoridades garantem o pagamento de acordo com o preço de mercado vigente para os suínos que serão abatidos nas demarcações para que os produtores não sejam economicamente afetados. Os especialistas do Banco Agrícola estão cuidando da burocracia, permitindo que os suinocultores retirem o dinheiro da indenização em 12-15 dias.

Rafael Abel, Chefe do Comitê de Agricultura da Câmara dos Deputados, estimou na semana passada que os abates resultaria em perdas econômicas de cerca de US $ 180 milhões.

Destino dos animais abatidos

Julio Cesar Estevez, Diretor do Ministério da Agricultura da Região Noroeste da República Dominicana, informou à Reuters que brigadas equipadas com equipamentos de biossegurança cuidariam do abate e enterrariam os animais em fossas para tentar conter a disseminação da doença.

Estevez acrescentou que os ditos membros da brigada também confiscariam suínos em propriedades particular para consumo pessoal. Ele estimou que se as operações para eliminar a população de suínos começassem imediatamente, o surto poderia ser erradicado em cerca de 5 meses.

Como tudo começou com a PSA na República Dominicana

O anúncio do abate foi feito após a notícia, na semana passada, de que o Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal (APHIS) dos Estados Unidos testou amostras Dominicanas e descobriu que eram positivas para PSA. O vírus foi inicialmente confirmado em propriedades na província de Monte Cristi (noroeste) e na província de Sánchez Ramírez, no coração da República Dominicana.

Ações realizadas na província de Sánchez Ramírez

As ações estão em pleno andamento na Província de Sánchez Ramírez. As autoridades entraram em ação no domingo e esvaziaram granjas de suínos localizadas em várias cidades. Até a madrugada de domingo, eles identificaram cerca de 14.135 suínos, de criação de subsistência, foram identificados nesses locais.

O jornal Dominicano Hoy noticiou que 5 equipes compostas por um veterinário da Diretoria de Produção Animal (Digega), do Ministério da Agricultura, um perito do Banco Agrícola, auxiliares, trabalhadores e membros da segurança nacional se deslocaram a diferentes granjas para proceder o abate dos animais.

Além disso, os trabalhos de contingência e desinfecção dos veículos continuam a ser realizados em toda a província e de forma preventiva nas cidades vizinhas. Estes são realizados em conjunto com o Centro de Operações de Emergência (COE) e, por exemplo, os bombeiros, policiais e militares.

Porto Rico: um caso especial

Um caso especial nesses desenvolvimentos é a situação de Porto Rico. A ilha, embora não seja um estado dos EUA, é território dos Estados Unidos e fica a apenas 120 km da República Dominicana. Não está claro o que aconteceria com o comércio internacional de carne suína caso o ASF fosse detectado nesta ilha.

O governo de Porto Rico advertiu as pessoas que viajam à República Dominicana para evitar a compra de ração suína e visitar granjas naquele país. Os supermercados em Porto Rico não possuem carne dominicana desse tipo em seu estoque, pois a entrada de carne suína e derivados da República Dominicana para os EUA e seus territórios é proibida no contexto da Peste Suína Clássica.

ONU envia aviso

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) também alertou os países sobre a recente detecção de PSA nas Américas em 40 anos. A FAO advertiu os países a ativar e revisar rapidamente seus planos de contingência ou emergência para PSA, para prevenir ou controlar rapidamente qualquer surto, já que existe um grande risco de que se espalhe para o resto da América Latina e Caribe.

Além da FAO, também o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e a Organização Regional Internacional para a Saúde Agropecuária (OIRSA) prestaram apoio técnico e financeiro para combater o vírus da PSA.

Fonte: Pig progress.

 




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies