AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Ricardo P. Laub

Escola de Veterinária da UFMG

Especialista em suinocultura

Roberto M. C. Guedes

Escola de Veterinária da UFMG

A oferta de carne suína está cada vez mais ameaçada por problemas de saúde e, dentre estes, a Peste Suína Africana (PSA).

A cadeia suinícola representa uma fonte importante de proteína de alta qualidade. Com o aumento da demanda global por carne, espera-se que a suinocultura nas próximas décadas se desenvolva consideravelmente para suprir essa demanda.

Peste Suína Africana

O desafio da Peste Suína Africana na atualidade

Entretanto, a oferta de carne suína está cada vez mais ameaçada por problemas de saúde e, dentre estes, a Peste Suína Africana (PSA) é uma doença que vem causando grande preocupação na produção mundial de carne suína. Isso se deve à sua introdução na Ásia, afetando particularmente a China.

Peste Suína AfricanaA infecção de suínos domésticos e selvagens com o vírus da PSA (VPSA) pode resultar em rápida mortalidade de quase todos os animais afetados. Associado a isso, ainda não existem vacinas eficazes contra a doença, o que dificulta ainda mais seu controle devido à presença de suínos infectados em contato com suínos domésticos em algumas regiões do mundo, principalmente no Sul da Ásia e Leste Europeu, com maior preocupação hoje, na Alemanha.

Além disso, grande atenção tem sido dada às cepas de vacina atualmente circulando na China, associadas a doenças clínicas, bem como a contaminação recente de países do Caribe, como a República Dominicana e potencialmente o Haiti.





Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies