20 out 2021

O Consumo per Capita das Principais Carnes no Brasil – Atualização a 2020



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Osler Desouzart

Fundador da OD Consulting; Membro da Diretoria Consultiva do World Agricultural Forum; Membro da equipe do The Sustainable Food Laboratory; Diretor Técnico de Mercados da SuínoBrasil.

Em 2019 publicamos o artigo sobre o consumo per capita das três carnes mais consumidas no Brasil que são, por ordem de grandeza, a carne de frango, a bovina e a suína. O presente escrito tem por objetivo promover a revisão dos números e sua atualização a 2020.

 

O consumo de carne suína, que até 2018 detinha a liderança do consumo mundial de todas as carnes, posição perdida quando o maior produtor e consumidor mundial dessa carne, a China, foi atingida por inúmeros episódios de PSA (peste ou febre suína africana). Hoje a liderança de produção e consumo é ocupada pela carne de aves, cujo consumo mundial foi estimado no período 2017-2019 em 124,4 milhões de toneladas1 contra 116,3 milhões de toneladas2 da carne suína.

O consumo per capita no Brasil tem conhecido grande expansão, superando hoje os 15kg/hab/ano e com perspectivas de ampliação aos 25 kg, que em 2019 era a média de consumo de carne suína na Europa e na América do Norte.

Causará espanto aos leitores brasileiros saberem que o Chile possui o quarto e o Paraguai o oitavo maior consumo per capita de carne suína no mundo, quando consideramos a EU-27 como um todo.

A campanha “Um Novo Olhar sobre a Carne Suína”, idealizada e conduzida pela ABCS teve um papel decisivo em permitir que o consumidor brasileiro conhecesse mais sobre a saudabilidade desta carne, combatendo um preconceito arraigado de que porco era sinônimo de gordura.

Além disso, a indústria soube se adaptar à nova realidade social e demográfica brasileira, com famílias cada vez menores, postergação de maternidade em prol do progresso profissional, crescente número de domicílios ocupados por uma ou duas pessoas, casais com renda dupla e sem filhos, etc. lançando produtos em porções menores e facílimos de preparar.

Esses dois fatores somado à elevação do preço da carne bovina e a quase saturação do consumo de frango abriram a porta que levou a carne suína das ocasiões festivas, lombos em casamentos e pernis no final de ano, para ter seu lugar semanal na mesa do brasileiro.

As perspectivas de crescimento do consumo de carne suína no Brasil será o vetor principal de crescimento desse segmento. A manutenção dos níveis atuais de exportação e a ampliação do número de mercados para o qual possamos exportar acelerará esse prognóstico, pois um dos méritos maiores e frequentemente esquecido das exportações é a sua contribuição para o desenvolvimento do mercado interno pelo aprimoramento e diversificação da produção.

Apresentamos como despedida a tabela síntese do consumo per capita de todas as principais carnes e o total. Pedimos que nos encaminhem qualquer adicional disponível a ser acrescido e/ou corrigido para o aprimoramento deste trabalho que esperamos lhes seja minimamente útil.

 

1 Média no período sendo que os números relativos a 2019 são estimados, fonte OECD-FAO Agricultural Outlook

C:\Users\User\Dropbox\A Documents\A Documents\Dados\aPaises\Brasil\Geral\Consumo per capita\Consumo per capita de Carnes no Brasil 1997-2020.xlsx

 

Fonte: OD Consulting.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies