13 ago 2021

Nutrição e alimentação de precisão possibilitam produção mais eficiente



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

A alimentação é o componente mais oneroso da produção animal e, nos últimos meses, com o aumento do valor das matérias-primas (principalmente milho e soja), tem se tornado ainda mais relevante o debate sobre o tema, que integrou a programação científica do terceiro e último dia do 13º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura (SBSS), nesta quinta-feira (12). O mestre em Agronomia, PhD em Nutrição e pós-doutor em Nutrição de Aves Antônio Mário Penz Junior palestrou sobre “Nutrição de precisão: em busca da máxima eficiência”. O evento foi promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet) com encerramento nesta quinta-feira (12).

Nutrição e alimentação de precisão possibilitam produção mais eficiente

Nutrição e alimentação de precisão possibilitam produção mais eficiente

 

A nutrição de precisão compreende o uso de técnicas que permitem o fornecimento diário adequado de nutrientes para os suínos. De acordo com Mário Penz, nos últimos anos tem se falado muito no que deve ser feito para que a nutrição dos animais seja mais precisa, mais eficiente e rentável. “Se formos definir nutrição de precisão, seria: fornecer ao animal a alimentação que atenda, precisamente, suas necessidades nutricionais, buscando uma eficiência produtiva ideal, para produzir produtos de melhor qualidade, economicamente viáveis e que melhor preservem o meio ambiente”, explicou, ao acrescentar que é um tema complexo, mas que merece atenção da cadeia produtiva.

Entre as vantagens, está o fato de os animais terem suas necessidades nutricionais atendidas. Além disso, o conceito foi se tornando mais viável na medida em que os aminoácidos sintéticos e as enzimas exógenas foram disponibilizados de forma econômica.

O conceito de nutrição de precisão também traz consigo um apelo importante de sustentabilidade, uma palavra de ordem atualmente.

“Um conjunto de nutrição, formulação e alimentação preciso faz com que os animais sejam mais eficientes, consumindo menos alimento e, simultaneamente, consumindo menos água e produzindo menos dejetos. A redução na produção de dejetos promove, por consequência, uma redução de excreção de nitrogênio e de fósforo, dois elementos químicos altamente poluentes para o ambiente. Além disso, essa eficiência faz com que a produção de equivalente de dióxido de carbono (CO2) seja menor”, salientou.

Para o especialista, o propósito da nutrição de precisão é que se procure a perfeição naquilo que se formula como alimento para os animais. “Um aspecto que passou a ser indiscutível é que os resultados produtivo e econômico não podem comprometer a sustentabilidade do meio ambiente e o bem-estar dos animais que estão sendo criados”, ressaltou.

DESAFIOS

Fica o seguinte questionamento,

nutrição e alimentação de precisão são conceitos teóricos ou podem ser empregados na prática?

Para Mário Penz, é algo a ser buscado constantemente, principalmente porque se trabalha com um grande número de animais, não apenas um indivíduo. Há muitos desafios nesse processo, que o torna mais complexo à medida que a produção de animal aumenta, para suprir a necessidade de alimentos da população mundial.

Para o especialista, alguns fatores são indispensáveis quando se pensa em nutrição, formulação e alimentação de precisão. A qualidade das matérias-primas é o aspecto mais importante, sendo necessário conhecer os fornecedores de todos os ingredientes empregados nas dietas e ter um laboratório de bromatologia para identificar o ingrediente que chega na fábrica de rações.

Outros fatores fundamentais que precisam ser levados em consideração para alcançar a nutrição de precisão são:

  • as tabela de composição nutricional de alimentos,
  • a formulação e produção de ração em tempo real,
  • as diferenças genéticas,
  • as formulações não lineares,
  • o número de fases de produção,
  • a produção em tempo real e
  • o treinamento dos técnicos e dos produtores, principalmente no que refere ao uso de novas tecnologias e à interpretação dos resultados. 

“A lista de aspectos importantes é longa. Mas, para efeito de não deixá-las desconsideradas, ainda pode ser citado que partículas finas dos ingredientes, dietas peletizadas, qualidade, quantidade e temperatura de água, entre tantos outros, são itens que influenciam positivamente na busca do conceito de nutrição, formulação e alimentação de precisão”, expôs Mário Penz.

Para o palestrante, a nutrição e a alimentação com precisão levam à produção mais eficiente. “Todo o trabalho inicia com o bom uso dos ingredientes. Além disso, os propósitos da produção devem estar bem definidos, as atividades precisam ser controladas em tempo real e os técnicos e os produtores devem ser treinados para o correto emprego de novas tecnologias”, concluiu o especialista.

 

Fonte: Assessoria.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies