15 dez 2020

MAPA oficaliza matérias-primas aprovadas para uso na alimentação animal



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

Na última quarta-feira (9),  o Secretário de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou no diário oficial a Instrução Normativa (IN) número 110, que concerne à lista de matérias-primas aprovadas como ingredientes, aditivos e veículos para uso na alimentação animal, incluindo aquelas utilizadas na alimentação humana e susceptíveis de emprego na alimentação animal.

De acordo com a IN, os ingredientes, aditivos tecnológicos e sensoriais de uso na alimentação humana consignados  poderão seguir as regras de identidade, garantia e rotulagem definidas em legislação específica dos órgãos reguladores.

A lista de que trata o caput poderá ser atualizada a cada dois meses em função da aprovação de novas matérias-primas ou revisão daquelas constantes. Além disso, os ingredientes e aditivos devem conter, no mínimo, os níveis de garantia pré-estabelecidos , exceto aqueles com regulamentos técnicos publicados e os grãos, sementes, fenos e silagens destinados à alimentação animal, quando expostos à venda in natura.

Quando as matérias-primas forem fabricadas, fracionadas, importadas ou comercializadas por estabelecimentos registrados na área de alimentação animal deverão seguir as exigências de identidade, garantia e rotulagem.

De acordo com a Gerente de Assuntos Regulatórios da Nutriquest Technofeed Nutrição Animal, Thaís Cardoso Vaz,

A oficialização da lista era muito esperada por nutricionistas e demais profissionais da nutrição animal. Com a oficialização, torna-se público todas as matérias primas aprovadas para uso na alimentação animal. Anteriormente à publicação,  apenas profissionais com acesso ao SIPEAGRO (Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários) tinham acesso a essa lista e, a partir de janeiro de 2021, empresas, técnicos e produtores terão acesso a lista de matérias primas aprovadas.

O prazo estabelecido para adequação às alterações da IN será de 24 meses.  A IN entra em vigor em 4º de janeiro de 2021.

Para acessar a lista da IN 110 clique aqui!

Fonte: Redação SuínoBrasil.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies