03 mar 2021

Malásia abaterá 3.000 suídeos após descoberta da PSA



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

A Malásia planeja abater 3.000 suídeos selvagens e domésticos após a notificação de um surto de peste suína africana (PSA) em javalis e suínos de criação comercial no estado de Sabah, na ilha de Bornéu, em meados de fevereiro.

Esta foi a primeira descoberta da doença na Malásia.

A doença foi detectada em pelo menos 300 animais em três distritos – Pitas, Kota Marudu e Beluran – após um caso relatado envolvendo a morte de um javali no mês passado, de acordo com um alerta da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) divulgado na última sexta-feira. Esta foi a primeira descoberta da doença na Malásia, informou o alerta.

O vice-ministro chefe de Sabah, Jeffrey KitinganVinte, informou em um comunicado no domingo que dois animais já foram sacrificados, como medida de contenção do surto.

“Estima-se que haja cerca de 2.000 suídeos em Pitas e cerca de mil suídeos selvagens em um raio de 50 km. Todos esses animais terão que ser sacrificados ”, informou Kitingan, que também é ministro da Agricultura e Pesca do Estado.

A PSA, que é mortal para os suínos, mas inofensiva para os humanos, representa uma ameaça para os estoques de carne suína do país.

A China, o maior produtor mundial de carne suína, relatou novas variantes da PSA na semana passada, mutações naturais no vírus que devastou o rebanho de suínos da China durante 2018 e 2019 e que continua matando e causando grandes prejuízos a produtores dos países asiáticos.

Fonte: Reuters




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies