25 maio 2020

Importações de carne suína da China em abril saltam 170%, atingindo recorde

LOGO REUTERS

A China, maior consumidor mundial de carne suína, importou um recorde de 400.000 toneladas em abril, quase 170% em relação ao ano anterior, mostraram dados alfandegários, já que os compradores aproveitaram os preços baixos para estocar carne.

A China importou 1,35 milhão de toneladas de carne de porco nos quatro primeiros meses deste ano, subindo 170,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, depois que uma queda na produção doméstica manteve os preços muito mais altos do que em outros mercados.

A mortal doença da peste suína africana reduziu o rebanho de suínos da China em pelo menos 40%, reduzindo a produção de suínos e enviando os preços da carne favorita do país para recordes.

A China vem comprando em mercados estrangeiros, incluindo os Estados Unidos, onde os preços da carne suína estão entre os mais baratos do mundo, e inicialmente caiu quando as infecções pelo COVID-19 começaram a se espalhar pelo país, atingindo a demanda.


PROPAGANDA

É provável que o aumento nos preços nos EUA reduza as importações no próximo mês, enquanto os preços da carne suína chinesa ainda estão caindo devido à fraca demanda doméstica.

As exportações de carne suína dos EUA para a China estabeleceram um recorde para o período de janeiro a março, de acordo com o USDA.

A China também trouxe 160.000 toneladas de carne bovina em abril, um aumento de 28% em relação ao ano anterior. As importações de carne nos quatro primeiros meses do ano aumentaram 54%, para 680.000 toneladas, segundo dados da alfândega.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies