Guilherme Takeda explana sobre Peste Suína Clássica no 13º SBSS



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

Peste Suína Clássica: o que o Brasil está fazendo e qual o risco para a nossa suinocultura é o tema da palestra do auditor fiscal federal agropecuário e chefe da Divisão de Sanidade dos Suínos do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Guilherme Zaha Takeda, no 13º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura (SBSS). A palestra abrirá o Painel Biosseguridade, no dia 11 de agosto, às 13h35.

Promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), o 13º SBSS – um dos principais fóruns de discussão do setor na América Latina – está programado para o período de 10 a 12 de agosto. Paralelamente ocorrerá a 12ª Brasil Sul Pig Fair virtual. Em face da persistência da crise sanitária decorrente da pandemia do novo coronavírus, os dois eventos serão realizados totalmente on-line, com geração e transmissão a partir de Chapecó (SC).

Guilherme Takeda é especialista em Reprodução e Medicina de Animais de Produção pela Universidade Estadual de Londrina, trabalhou na Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná e na Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). Atualmente é auditor fiscal federal agropecuário e chefe da Divisão de Sanidade dos Suínos do Departamento de Saúde Animal do MAPA.

O presidente da Comissão Científica do SBSS, Paulo Bennemann, explica que o evento está organizado em cinco painéis: Tendências de Futuro, Biosseguridade, Antimicrobianos, Nutrição e Sanidade. “Buscamos temas atuais que tenham impacto nas atividades práticas dos profissionais envolvidos com a cadeia de produção”, ressalta, ao acrescentar que em mais de uma década, o SBSS transformou-se em um dos principais fóruns de discussão do setor na América Latina, reunindo especialistas brasileiros e internacionais, ao lado de agentes desse ultraespecializado mercado, para o compartilhamento de conhecimento e tecnologias.

O presidente do Nucleovet, Luiz Carlos Giongo, frisa que o SBSS é essencialmente um evento de natureza científica e com suas raízes fixadas em toda a cadeia produtiva. “O evento pulsa o dia a dia da atividade”, reforça. Giongo enfatiza que a suinocultura brasileira tem destaque em qualidade e na preservação da sanidade do seu rebanho frente a várias enfermidades de relevância mundial. “Dessa forma, essa palestra nos traz relevantes reflexões sobre a PSC”, sublinha.

As palestras serão transmitidas em alta definição, com tradução simultânea do português para o espanhol.

INSCRIÇÕES

Além da programação científica, haverá um pré-evento no dia 9 de agosto e eventos paralelos de empresas parceiras nos dias do Simpósio. Os inscritos somente para a Pig Fair virtual também poderão acessar esses eventos.

As inscrições podem ser feitas no site https://nucleovet.com.br/.

O 13º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura tem apoio da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), do Conselho Regional de Medicina Veterinária de SC (CRMV/SC), da Embrapa, da Prefeitura de Chapecó, da Unochapecó e da Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária (Somevesc).

 

Fonte: Assessoria.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 










Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies