22 fev 2021

Efeito da nutrição sobre o rendimento das porcas gestantes

As porcas requerem manejo nutricional intensivo devido à seleção genética contínua para prolificidade e uma composição corporal mais magra.

O plano de nutrição durante a gestação deve fornecer quantidades adequadas de nutrientes para manutenção, ganho de peso materno, produção de leite e crescimento fetal / placentário.

Definir um plano nutricional adequado pode trazer vantagens para as operações diárias, uma vez que nutrientes específicos podem ser fornecidos durante os diferentes períodos da gestação sem a necessidade de formulação de dietas diferentes.

 

A alimentação rápida é a prática utilizada para aumentar a quantidade de alimento durante o final da gestação (por exemplo, após 90 dias) com o objetivo de fornecer um perfil nutricional aprimorado para fetos em rápido crescimento, com benefícios relatados no peso da leitegada ao nascimento e ao desmame.

No entanto, estudos recentes indicam que apenas as marrãs se beneficiam desse regime de alimentação, enquanto as porcas com uma pontuação de condição corporal ideal mostraram uma taxa de natimortos mais alta com um efeito marginal concomitante no crescimento da leitegada quando alimentadas pela prática de alimentação rápida.

Além disso, a alimentação rápida pode resultar no crescimento excessivo das porcas, o que pode levar a:

Uma redução na ingestão de alimentos durante a lactação subsequente

 

Aumento do catabolismo das reservas corporais

 

Rendimento reduzido de colostro

 

Diminuição do tamanho da leitegada e consequentemente do ganho de peso

 

Estudo

O objetivo do presente estudo foi investigar os efeitos de diferentes níveis de nutrição durante a gestação sobre o desempenho reprodutivo de porcas hiperprolíficas e o desempenho da leitegada antes do desmame.

Foram utilizadas 135 porcas prenhes distribuídas aleatoriamente para um dos três planos nutricionais durante as paridades três e quatro (P4), como segue:

Requerimento (Req): plano elaborado para atender às necessidades de porcas prolíficas (2,3 kg por dia do dia 1 ao 21; 1,8 kg por dia do dia 22 ao 75; 2,3 kg por dia do dia 76 até o parto);

Bump: plano elaborado como o Req, com maior consumo alimentar no final da gestação (3,0 kg por dia do dia 91 até o parto);

Mantença: plano elaborado para atender estritamente às exigências de mantença das porcas (1,8 kg por dia do dia 1 ao parto).

Todos os tratamentos continham a mesma dieta de gestação (2,50 MCal NE / kg; 0,67% lisina SID; 15,17% PB).

Os parâmetros biométricos da porca ao parto e desmame e as características da leitegada foram registrados. Além disso, foram coletadas amostras de sangue para mensuração dos níveis de glicose sérica pré e pós-prandial e insulina plasmática, bem como análises de triglicerídeos, cálcio e fósforo.

Resultados 

Durante os dois partos, as porcas do tratamento Bump tiveram maior ganho de peso e, no P4, maior número de leitões nascidos vivos (P <0,05).

As porcas de mantença apresentaram um escore de condição corporal reduzido com uma maior porcentagem de leitões retirados durante a lactação (devido à inapetência e incapacidade de atingir o úbere) em P4 (P = 0,03).

Os níveis de glicose pré e pós-prandial foram maiores nas porcas Bump, assim como os níveis de insulina e fósforo pós-prandial no P4 (P <0,05).

A taxa de retenção foi reduzida nas porcas do grupo de mantença em comparação com as porcas Bump e Req na paridade 5 (P = 0,02).

Conclusões 

Diante disso, os resultados indicam que o maior consumo de ração durante o final da gestação pode melhorar o estado nutricional da porca, levando a resultados positivos no tamanho da leitegada de porcas hiperprolíficas.

No entanto, o escore de condição corporal deve ser avaliado cuidadosamente para evitar ganho de peso excessivo durante partos sucessivos.

 

Fonte: S.V. Ferreira, L.A. Rodrigues, M.A. Ferreira, D.V. Alkmin, J.M. Dementshuk, F.R.C.L. Almeida, D.O. Fontes, Plane of nutrition during gestation affects reproductive performance and retention rate of hyperprolific sows under commercial conditions, Animal, 2020, 100153, ISSN 1751-7311, https://doi.org/10.1016/j.animal.2020.100153.

 

 

 

 

 




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies