20 set 2021

Confirmação de Peste Suína Africana no Haiti



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

Segunda-feira 20 de setembro de 2021 – A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) emitiu uma notificação imediata nesta segunda-feira (20) de um surto de Peste Suína Africana (PSA) no Haiti. O caso foi registrado na cidade de Anse-à-Pitre,  comuna do Haiti, situada ao Sudeste e fronteiriça à República Dominicana.

 

A confirmação, que ocorreu no dia 17 de setembro (sexta-feira), foi de uma amostra coletada no dia 26 de agosto . A última notificação de PSA no Haiti ocorreu em 21/09/1984.

 

O diagnóstico foi comprovado pelo teste de PCR (Real-time polymerase chain reaction real-time PCR). Ainda de acordo com a notificação da OIE, 2500 animais estão susceptíveis à contaminação, sendo que três animais foram encontrados mortos e 750 foram eutanasiados. A OIE considerou uma taxa de letalidade aparente de 100%.

Com a notificação de surto em andamento a OIE implementou as seguintes medida:

  •  Triagem
  • Quarentena
  •  Vigilância fora da contenção e / ou zona de proteção

Além disso, outras medidas deverão ser implementadas, são elas:

  • Desinfecção
  • Desinfestação
  • Descarte oficial de carcaças, subprodutos e resíduos
  • Destruição oficial de produtos de origem animal
  • Inspeções ante e post mortem
  • Eutanásia seletiva e eliminação
  • Controle de movimento dentro do país
  • Vigilância dentro da contenção e / ou zona de proteção
  •  Zoneamento

A peste suína africana é inofensiva para os humanos, mas frequentemente fatal para suínos. Ele se originou na África antes de se espalhar pela Europa e Ásia e já matou centenas de milhões de suínos, enquanto remodelava os mercados globais de carne e ração.

Segundo o relatório emitido pela OIE, a fonte do evento ou origem da infecção é desconhecida ou inconclusiva. O evento está em andamento. Relatórios semanais de acompanhamento serão divulgados, conclui a OIE.

 

Fonte: Organização Mundial de Saúde Animal, OIE.

 

 

 




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies