29 jul 2021

Confirmação de dois casos de PSA na República Dominicana



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) confirmou o vírus mortal da peste suína africana em amostras de suínos na República Dominicana, informou a agência na quarta-feira (28), alimentando preocupações sobre a doença se aproximando dos Estados Unidos.

 

Os testes positivos representam a primeira detecção da doença nas Américas em cerca de 40 anos, de acordo com o National Pork Producers Council, um grupo da indústria dos EUA.

Nenhum caso foi encontrado nos Estados Unidos. No entanto, infecções na República Dominicana destacam o risco de disseminação da doença, que devastou o rebanho de suínos da China depois de ser detectada lá em 2018.

“A proximidade, é claro, é uma preocupação”, disse Paul Sundberg, diretor executivo do Swine Health Information Center nos Estados Unidos.

A peste suína africana é inofensiva para os humanos, mas frequentemente fatal para suínos. Ele se originou na África antes de se espalhar pela Europa e Ásia e já matou centenas de milhões de suínos, enquanto remodelava os mercados globais de carne e ração.

As amostras positivas na República Dominicana vieram de duas fazendas geograficamente separadas, informou Sundberg, acrescentando que será importante determinar como o vírus entrou no país.

“Algo aconteceu com o República Dominicana e precisamos entendero que é para garantir que isso não aconteça aqui”!

Os governos frequentemente bloqueiam as importações de produtos suínos de países onde a doença foi encontrada para prevenir a transmissão.

Os Estados Unidos já proíbem a importação de carne suína da República Dominicana por causa de outra doença local, a peste suína clássica, segundo o USDA. A agência afirmou que está empenhada em ajudar a República Dominicana com a peste suína africana e oferecerá assistência ao vizinho Haiti, que está sob “alto risco” de casos.

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos e Proteção de Fronteiras (CBP) está aumentando as inspeções de voos da República Dominicana para garantir que os viajantes não tragam para os Estados Unidos produtos proibidos que possam transmitir o vírus, de acordo com o USDA.

“Agradecemos ao USDA e ao CBP pelas medidas adicionais que estão tomando para evitar a disseminação da PSA nos Estados Unidos”, disse Liz Wagstrom, veterinária-chefe do Conselho Nacional de Produtores de Suínos.

A peste suína africana se espalhou rapidamente na China a partir de três anos atrás e matou metade do rebanho de suínos do país, o maior do mundo, em um ano. Isso fez com que os preços globais da carne suína aumentassem.

A doença também foi encontrada na Alemanha, Polônia e República Tcheca.

 

Fonte: Reuters.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies