24 maio 2021

BNDES aprova R$ 633,9 milhões para cooperativas paranaenses



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamentos que somam R$ 633,9 milhões para a ampliação da capacidade produtiva de duas cooperativas agroindustriais do oeste do Paraná.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamentos para a ampliação de duas cooperativas agroindustriais.

A Frimesa Cooperativa Central receberá R$ 490 milhões, enquanto a Lar Cooperativa Agroindustrial contratou R$ 143,9 milhões.

A estimativa do banco de fomento é que as operações permitirão a criação de 9 mil empregos durante a fase de implementação dos projetos e outros 5,8 mil para a operação das indústrias, após a conclusão dos projetos e outros 5,8 mil para a operação das indústrias, após a conclusão dos projetos.

Frimesa

Do montante destinado à Frimesa, o BNDES liberará R$ 370 milhões de forma direta e os R$ 120 milhões restantes serão repassados de forma indireta. Os recursos serão investidos na construção e instalação de uma nova unidade frigorífica para abate de suínos e produção de frigorificados, localizada em Assis Chateaubriand, com capacidade de processamento de até 3.750 cabeças por dia.

“A operação de financiamento realizada pelo BNDES é de vital importância no projeto de expansão da suinocultura da Frimesa e suas cinco cooperativas filiadas, oportunizando ainda a diversificação de renda dos produtores rurais”, destaca, em nota, Valter Vanzella, diretor-presidente da cooperativa.

Lar

A Lar, cooperativa singular que possui apenas cooperados com participação na Frimesa, usará os recursos para investir em três unidades localizadas em Santa Helena: a unidade de recria de aves, que abriga os frangos para reprodução e será beneficiada com a expansão e construção de três outros núcleos de recria; a unidade produtora de pintinhos, a ser contemplada com o aumento da capacidade de incubação de ovos férteis e produção de pintainhos; e a unidade industrial de rações, que receberá a implantação da quinta peleteira.

O apoio também contemplará a construção da Unidade de Recepção, Beneficiamento e Armazenagem de Grãos da cooperativa, em Medianeira (PR).

Para Irineo da Costa Rodrigues, presidente da Lar, o apoio financeiro do BNDES é determinante para a expansão dos negócios da cooperativa. “As ampliações nas cadeias produtivas da avicultura, suinocultura e de grãos, financiadas pelo Banco, criam oportunidades e geram emprego e renda para os associados e para a região onde a Lar está inserida, melhorando a vida de milhares de pessoas”, afirma, também em nota.

Força do cooperativismo

“O sistema cooperativo agropecuário brasileiro possui quase um milhão de cooperados. Esse tipo de operação é uma forma eficiente de beneficiar os produtores rurais, em especial aqueles de pequeno e médio porte, além de ser importante para o desenvolvimento econômico regional e do agronegócio do País”, explica o diretor de crédito e garantia do BNDES Petrônio Cançado, que visitou as instalações das cooperativas nesta semana.

 

Fonte: Valor Econômico.

 

 

 




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies