AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Marcelo Gottschalk

Diretor do Laboratório de Referência Internacional para Diagnósticos de Actinobacillus pleuropneumoniae

A pleuropneumonia suína é uma doença com forte impacto econômico para o setor suíno em todo o mundo, causada pela bactéria Actinobacillus pleuropneumoniae (App), da qual existem atualmente 19 sorotipos ou “variedades”.

 

Variedades da doença

Existem três variedades de infecção doença:
> clínica aguda
> crônica
> subclínica

No caso da forma subclínica, os animais podem ser infectados sem apresentar sinais clínicos ou lesões nos pulmões, podendo-se observar duas possibilidades nestes casos:

Animais infectados por pequenas cepas virulentas que não causam problemas. Na verdade, mais de 70% das granjas estão infectadas com um ou mais sorotipos não virulentos, o que não é considerado um grande problema.

Animais infectados por cepas de sorotipos virulentos que, potencialmente, podem causar sinais clínicos a qualquer momento (entrada de outras infecções, mudanças no manejo, etc.).

 

COMO ENTRENTAR O DESAFIO DA PLEUROPNEUMONIA SUÍNA?  O primeiro passo é saber como é transmitido.

O suíno é hospedeiro natural do App, portanto sua introdução nas granjas ocorre por meio dos animais portadores.





Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies