27 abr 2021

Abril registra aumento de 21% nas exportações de carne suína



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

As exportações brasileiras de carne suína totalizaram 76,112 mil toneladas este mês considerando os dados computados até a quarta semana de abril. O volume representa um crescimento de 21% em relação as 62,900 mil toneladas exportadas durante 20 dias úteis em abril do ano passado, segundo dados preliminares divulgados pelo ministério da Economia, nesta segunda, 26.

As exportações brasileiras de carne suína totalizaram 76,112 mil toneladas As exportações brasileiras de carne suína totalizaram 76,112 mil ton até a quarta semana de abril.

 

Além da carne suína, as exportações de carne bovina apresentaram bom ritmo na parcial do mês. Foram 106,606 mil toneladas embarcadas na quarta semana. Ao considerar que ainda restam cinco dias para computar as vendas ao exterior, tudo indica que o volume de 116,295 mil exportadas durante abril de 2020 deverá ser superado.

Outro bom resultado na comparação mensal está nos embarques de soja em grão. Na quarta semana de abril o Brasil exportou 14,6 milhões de toneladas, volume bem próximo ao que foi embarcado durante todo o mês de abril de 2020, com 14,8 milhões de toneladas. Para este mês, aliás, as exportações da oleaginosa podem bater um novo recorde.

Vale ressaltar que, as exportações de carne suína fresca, congelada ou resfriada nos primeiros seis dias úteis de abril atingiram, praticamente, a metade dos resultados obtidos em todo abril de 2020.

Habilitação de estabelecimentos de produtos de origem animal para exportação no primeiro trimestre

No primeiro trimestre de 2021, o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) habilitou 136 estabelecimentos sob o Serviço de Inspeção Federal (SIF) para exportar produtos de origem animal para países com exigências específicas. A ação representa o crescimento do Brasil no mercado internacional.

Neste mesmo período foram abertos seis novos mercados para exportação de produtos de origem animal e três para exportação de produtos para alimentação animal. Um total de 20 certificados sanitários também foram acordados com os países para atualização de modelos vigentes e para abertura de mercados.

 

Fonte: Canal Rural e MAPA.




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies