13 jul 2020

ABCS pede apoio para Normativa de bem-estar animal



AUTOR(ES)

Especialista em suinocultura

Cândida Azevedo

Zootecnista, MsC Zootecnia, Doutoranda em Ciência Animal e Pastagens e Editora Grupo de Comunicação AgriNews

Nesta segunda-feira (13/07) a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) juntamente com a Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos (ABEGS) protocolaram junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento uma manifestação de apoio para a publicação da Instrução Normativa de bem-estar animal (BEA) em suínos. O presidente da ABCS, Marcelo Lopes explica que a norma auxiliará no avanço do setor privado para promover as melhorias nas granjas, que ainda estão no processo de adequação e transição.

(ABCS) juntamente com a Associação Brasileira das Empresas de ABCS e ABEGS protocolaram junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento uma manifestação de apoio para a publicação da Instrução Normativa de bem-estar animal (BEA) em suínos.A futura normativa será um importante balizador para as boas práticas na suinocultura brasileira.

Marcelo Lopes. Presidente da ABCS.

 

“Nosso objetivo com esse documento é oficializar nossa preocupação à pasta sobre o tema. Queremos garantir, por meio do MAPA, a segurança jurídica aos produtores e o alinhamento da cadeia suinícola com as adequações de bem-estar animal, associada ao mercado consumidor”, ressalta Marcelo Lopes.

 

A IN foi finalizada em 2018 e organizada pelo Departamento de Desenvolvimento das Cadeias Produtivas e da Produção Sustentável do MAPA. Sempre atuante no tema, desde que o assunto vem sendo debatido pela pasta, ABCS integrou o grupo de trabalho que elaborou a Minuta de Norma de bem-estar animal para a suinocultura, juntamente com outras entidades. Para a diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, a futura normativa será um importante balizador para as boas práticas na suinocultura brasileira.

Charli Ludkte, diretora técnica da ABCS.

 

“A norma dará um longo prazo para promover a mudança da gestação individual para um sistema de alojamento coletivo e tem sido exigido em muitos países, assim como, visa aprimorar a adoção das boas práticas e do bem-estar animal e orientar o suinocultor no processo de adequação em todas as fases da produção, ou seja, ela é orientativa”, pondera Ludtke.

 

O Brasil como quarto maior produtor e quarto maior exportador de carne suína deve ter uma norma que qualifique a produção e ampare seus produtores em alinhamento com o mercado globalizado

“A Normativa de BEA é um modelo legal para assegurar ,ainda mais, a qualidade e eficiência da nossa produção”, afirma o presidente da ABCS.

ABCS, protagonista em treinamento de BEA em parceria com o MAPA

Desde 2014, o MAPA e a ABCS, formalizaram um termo de cooperação técnica para promover a sustentabilidade da cadeia produtiva e contaram com o apoio de diversos pesquisadores da Embrapa Suínos e Aves. Durante esses anos, foram realizados eventos nos principais encontros técnicos e publicados materiais orientativos que foram disponibilizados gratuitamente nos treinamentos e no site da ABCS. Ao todo, foram mais de 5 mil profissionais capacitados, entre eles  produtores e colaboradores de agroindústrias e cooperativas do Brasil. Para a diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, a ABCS tem trabalhado para  promover materiais técnicos, capacitações e orientações para todo o setor visando fomentar as boas práticas na suinocultura, e assegurar a produção de alimentos mais seguros, rentáveis e competitivos.

Fonte: ABCS




Entrevistas +

NOVIDADES DO SETOR

 
 







Ver outras revistas


 

Cadastro Newsletter Suino Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

SuínoMind
SuínoBrasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies